sns-container
40anos SNS
SNS-Print

Governo pretende expandir o modelo de prestação de cuidados a todo o SNS.

A Ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão ter resposta de hospitalização domiciliária “no máximo em 2021”, à margem do encontro «Hospitalização Domiciliária | Balanço e Desafios 2020», que se encontra a decorrer esta terça-feira, em Beja.

Na ocasião, a Ministra da Saúde, referiu que 25 hospitais do SNS já têm hospitalização domiciliária, dez vão passar a ter “garantidamente” este ano e os restantes terão em 2021.

De acordo com a governante, o objetivo do Governo é que “a hospitalização domiciliária como resposta seja uma realidade em todos os hospitais” do SNS, frisou, referindo que, “depois, há especificidades que resultam da própria vocação do hospital”, como são os casos dos institutos de oncologia e dos hospitais especializados, nomeadamente os psiquiátricos.

Para a Ministra da Saúde, “o objetivo muito concreto é garantir que os 25 hospitais que hoje já temos com hospitalização domiciliária são acompanhados pelos demais hospitais do SNS”, sublinhou, referindo que o primeiro esforço é a contratação e a formação de recursos humanos e o segundo é a harmonização das formas de trabalho e registo.

“É um trabalho de robustecimento de uma reposta que temos a certeza é a melhor para os portugueses, porque, havendo condições da pessoa e da doença, quem é que não prefere ser tratado em casa?”, questionou.

A Ministra da Saúde acrescentou ainda que “a grande preocupação é garantir que há uniformidade nas repostas”, porque deseja que, “cada vez mais, seja possível fazer hospitalização nas casas das pessoas, quando isso seja seguro, eficaz e a situação e a patologia do utente tenham essa indicação”.

Marta Temido lembrou que “uma das apostas” do Orçamento do Estado para este ano na área da Saúde é “o alargamento da hospitalização domiciliária a mais dez” hospitais e, para tal, “há uma verba de mais de um milhão de euros prevista para a contratação de recursos humanos apenas para estas equipas”.

Na sessão de hoje, em Beja, vão ser assinados protocolos de compromisso com 18 instituições de saúde para implementação da resposta de hospitalização domiciliária, que o Ministério da Saúde pretende alargar a todo o país.

Voltar

Últimas Notícias

Tutela vai continuar a investir na contratação de médicos em Bragança.
27/02/2020
Obras no Hospital Fernando Fonseca vão decorrer de março a agosto.
27/02/2020
INEM participou em exercício no Aeródromo Municipal de Portimão.
27/02/2020